Troca de tubulação pode ter causado 13 mortes em hospital do DF




Troca de tubulação pode ter causado 13 mortes em hospital do DF
Relatório aponta que pacientes recebiam ar comprimido em vez de oxigênio.
Secretaria diz saber de 5 mortes; caso ocorreu no Hospital de Santa Maria.
Treze pacientes que ocuparam o mesmo leito de UTI do hospital de Santa Maria, no Distrito Federal, morreram devido a uma inversão nos tubos de oxigênio, segundo relatório elaborado pelo hospital e obtido com exclusividade pelo jornal Nacional. Em vez de receber oxigênio, os pacientes do leito 19 recebiam ar comprimido.
Em julho do ano passado, o hospital, a 30 quilômetros de Brasília, ganhou mais de 34 leitos de UTI. Até janeiro, dezenas de pacientes ocuparam o leito 19.
Segundo médicos, enfermeiros e técnicos que trabalham na UTI, os internados no leito dezenove apresentavam sempre mais dificuldades de recuperação. Até que eles desconfiaram que o problema era nos tubos de oxigênio e de ar comprimido.
O diretor administrativo do hospital, Ivan Rodrigues, disse acreditar que os 13 mortos ocorreram em decorrência da troca da tubulação. ´´Tá colocando ar comprimido, ar de colocar no pneu do seu carro, pra paciente? Oxigênio é 100% oxigênio. Não tem como dizer que o paciente não morreu por causa disso´´ , afirmou. O secretário de saúde do Distrito Federal, Elias Miziara, disse que a secretaria tem conhecimento de cinco mortes no leito 19. Outros pacientes que passaram pelo leito não teriam apresentado problema, segundo ele.
Categoria: , ,

0 comentários

Deixe seu comentário