Suspeito de aplicar golpes milionários está preso no DF em ala de Cachoeira



Um jovem de 21 anos suspeitos de ter aplicado golpes milionários com dados de cartão de crédito de empresas brasileiras e do exterior está preso na mesma ala do contraventor Carlos Cachoeira, no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal.

O rapaz suspeito de estelionatário foi preso na noite da última quarta-feira (26/10), em um hotel de luxo de Brasília, onde gastou R$ 12 mil em menos de uma semana. A conta foi paga com os dados do cartão de crédito de uma empresa de turismo e evento.

Os dois estão no Pavilhão de Segurança Máxima do Centro de Detenção Provisória (PMS-CDP), mas não têm em contato, diz o diretor do centro, Nivaldo Oliveira. ‘’Eles estão em pontos extremos da ala, que tem 11 celas, para não conversarem. ‘’AINDA DE ACORDO COM O DIRETOR, TANTO Cachoeira quanto o jovem estão sozinhos em suas celas.

O subsecretário do Sistema Penitenciário, Cláudio Magalhães  explica que o jovem foi colocado no pavilhão de Segurança Máxima por uma questão de segurança do preso. ‘’Ele poderia ser vítima de extorsão por causa da repercussão do caso dele na imprensa. Isso poderia trazer problemas muitos sérios. ’’
O jovem seria transferido para a ala dos presos com diploma universitário mas, conforme o diretor Nivaldo Oliveira, não apresentou o documento que comprova a graduação. O rapaz de 21 anos, levado para o Complexo da Papuda na última sexta-feira (28/09), pode ficar no pavilhão de Segurança Máxima do Centro de Detenção Provisória até receber a sentença.
Luxo
A polícia acredita que mais de 400 empresas podem ter sido alvo do jovem e seu grupo, que seria formado por mais sete pessoas dos Estados Unidos. O prejuízo, ainda não calculado, pode ser de milhões.
Categoria: ,

0 comentários

Deixe seu comentário