Trem de alta velocidade brasileiro deve ficar pronto em 2020



Trem de alta velocidade brasileiro
Foto: Oli Scarff/Getty Images
Quatro anos após o fim da Olimpíada de 2016, o Brasil deverá ter seu primeiro sistema  de trem de Alta Velocidade (TAV) em pleno funcionamento. É o que prevê a Agencia Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), vinculada ao Ministério do Transporte. 

Com um custo estimado de R$ 34, 6 milhões, o TAV deverá ter a abertura do leilão licitório e a assinatura do contrato do projeto devendo ocorrer nos dias 29 de maio e sete de novembro de 2013, segundo a acessória da ANTT. 

Com ligação entre as cidades de Campinas (SP) e Rio de Janeiro, a primeira linha do supertrem brasileiro pode ter característica inspiradas em projetos considerados referências no uso da tecnologia, como o TGV francês, podendo operar até 350 Km/h ao longo dos cerca de 510 quilômetros de distancia entre duas cidades.


A assessoria de comunicação da ANTT afirma que o início das obras da chamada superestrutura da linha do TAV Rio de Janeiro Campinas deve ocorrer em 2016, com um prazo máximo de finalização de cinco anos e uma concessão de 40 anos.

 A linha deve oferecer três opções de serviços: expresso, sem escalas entre Rio de Janeiro e São Paulo; regional de longas distancia, com seis paradas entre Campinas e Rio de Janeiro; e regional de curta distancia, com duas paradas entre Campinas e São José dos Campos. As obras serão divididas em três etapas, abrangendo desde a manutenção do TAV até a infraestrutura ferroviária para a instalação completa do sistema.

Categoria: , , ,

0 comentários

Deixe seu comentário